Porquê usar Biscoitos?

A minha 1ª reacção a esta pergunta é sempre “e porque não? punir é uma melhor solução?”

Ao longo do tempo fui percebendo que esta não é a melhor resposta! Trabalhar de um modo não punitivo, sem uso de força ou outro tipo de reacção que provoque uma diminuição da comunicação ensina-nos que este não é o modo de transmitir conhecimento, nem aos cães, nem às pessoas! Mesmo quando apetece…

Porquê usar biscoitos, bem a questão não são os biscoitos, mas sim o método que utilizamos para aumentar o comportamento que queremos ver consolidado no nosso cão.

Com o recurso ao reforço positivo, seja ele biscoitos, festas, palavras encorajadoras, brinquedos, jogos, acesso a qualquer local, situação ou pessoa, pretendemos trabalhar de um modo divertido, tanto para tutores como para os cães, sem causar dor ou ansiedade, aumentando a conexão com o nosso cão para que acima de tudo a nossa relação seja de confiança e não de medo. E isto pode ser transportado para as nossas relações familiares, profissionais, sociais e até, para melhorar o nosso desempenho.

Lembro-me de uma história que li num livro da Karen Pryor (Don’t shoot the dog), que contava a aplicabilidade do reforço positivo no nosso desempenho. Neste caso, um jogador de squash, após a ouvir falar sobre o tema, resolveu aplicar a teoria no seu jogo de squash.

Após algum tempo, a Karen Pryor perguntou-lhe como estava a correr o jogo de squash. Partilho convosco a resposta:

“No começo, eu senti-me um idiota a dizer “Boa, Pete, é assim mesmo!”, sempre que fazia uma boa jogada. Até me dei pancadinhas nas costas, quando estava a praticar. E então o meu jogo começou a melhorar. Estou quatro níveis acima do que alguma vez estive no clube. E estou  a divertir-me mais também. Como não estou a gritar comigo mesmo a toda a hora, não termino um jogo com raiva e frustração. Se fiz um mau lançamento, não importa, os bons irão aparecer. E acho que realmente gosto quando o meu adversario erra, fica furioso e lança a raquete para longe – sei que não vai ajudar o jogo dele, e apenas sorrio.”

Esta é a melhor forma que tenho de explicar porque o reforço positivo é a melhor opção. Treinamos muito com biscoitos, é verdade, simplesmente porque é o reforço mais genérico, mas podemos trabalhar com qualquer coisa que o cão deseje e mesmo quando erramos no momento de dar o reforço ou quando o cão não faz o que queremos, está tudo bem, é seguir em frente e continuar a praticar, porque vai melhorar!

Peço que reflictam se a utilização do método vos faz sentido e o que vos faz escolher outras opções.

Mais duvidas sobre este tema, fala comigo.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.